O que é e como fazer uma resenha

Resenha é uma produção textual de cunho crítico. Originalmente, a resenha é conhecida como uma apreciação breve de um livro. Entretanto, o tipo de texto é usualmente emprestado para apreciação de outras artes, como cinema,  teatro, música e até artigos acadêmicos. A finalidade da resenha, pode-se assim dizer, é fazer uma análise emitindo uma opinião sobre determinado objeto de apreciação. Ela pormenoriza o objeto estudado, a ponto de fazê-lo ser compreendido em sua essência, mas o sintetiza, uma vez que não se trata de reescrevê-lo, até julgá-lo e compará-lo.

resenhafazer

Se para você o conceito ainda aparenta complexidade, atente-se, em resumo, que resenha é uma análise crítica de uma obra. Para alguns especialistas, a resenha exige elementos de forma e conteúdo. Sendo assim, uma resenha é composta pelas seguintes características:

– uma síntese da obra resenhada, com a apresentação das principais ideias de quem a concebeu; 

– uma análise aprofundada de algum ponto relevante do texto, à escolha do resenhista;

 – uma opinião sobre o texto, partindo da análise desenvolvida anteriormente;

– tamanho pequeno, de até 3 laudas;

– texto corrido e sem subdivisões;

– indicar a própria obra justificando isso.

Essas características auxiliam quem precisa produzir uma resenha; mesmo assim, a produção requer treino e respeito à obra resenhada. As características, por si só, não são uma fórmula pronta para resenha, mas o dna dela. Por isso, seguimos aqui com algumas dicas para quem deseja se empreender na missão de resenhar.

Como fazer uma resenha

Aqui, vamos pôr em prática a resenha de um livro. Você pode testar e, depois, aplicar em outras artes, como fazer a resenha de um filme.

resenha

– Leia a obra com devida atenção, deixando apenas para a segunda leitura a demarcação do que foi mais impactante e interessante. Sim, é importante que você leia mais de uma vez. A primeira leitura é considerada superficial, enquanto a segunda remonta a experiência da primeira com maior qualidade. Se necessário, leia mais de duas vezes, desde que não se acomode a apenas uma leitura.

– A partir do que você leu, faça um resumo da obra identificando o as principais ideias do texto. Atente-se para o seguinte: resumo não é cópia, portanto, apresente o resumo e as ideias do texto com as suas próprias palavras. Isso demonstra, inclusive, o seu nível de apreensão da obra. Uma boa dica é você fazer esse resumo pensando em um interlocutor; ou seja, como você contaria esse texto primário para alguém?

– Divida as ideias do texto entre principais, secundárias e periféricas, e eleja uma principal para discussão no texto.

– A partir dessa ideia, emita um julgamento. Por julgamento, entenda análise crítica, opinião divergente ou concordante. Desde que seja um valor à ideia principal. Porém, lembre que a análise precisa ter argumentos. Uma crítica não pode ser vazia.

– Compare o texto a outros textos de relevância do autor ou de outros autores, desde que a comparação seja pelo mesmo elemento como, por exemplo, pelo impacto do gênero literário na nova década.

E, então, curtiu nossas dicas? Se quiser, elas podem ser seu primeiro objeto de resenha. Vá, tente!

Faça um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *