Mestrado ISCTE-IUL

Quem persegue a carreira acadêmica depois da graduação completa geralmente pensa em fazer pós, mestrado e doutorado em instituições públicas de seu próprio país. No entanto, com programas como Ciências sem Fronteiras e possibilidades de “bolsa-sanduíche”, onde você cursa um pedaço da especialização dentro do seu país de origem e outro fora, cada vez mais estudantes estão buscando estudar em lugares onde, além do próprio curso, eles aprendam com novas experiências e culturas.

logo-iscte-iul

Nesse contexto, um dos melhores lugares para cursar mestrado é no ISCTE, o Instituto Universitário de Lisboa. Criado em 1972, o ISCTE é uma instituição de ensino universitário que busca fomentar a cultura tecnológica e empreendedora – e busca alunos que querem intervir no desenvolvimento sustentável não só do seu país ou área de atuação, mas em escala global de possibilidades.

Atualmente, segundo dados da própria instituição, o ISCTE atende nove mil estudantes em seus programas de graduação e pós-graduação (dentre eles, o mestrado ISCTE) e conta com um corpo docente de 400 pessoas. Quem tem interesse em se inscrever para qualquer um dos programas de ensino do Instituto tem que fazer isso com uma boa antecedência, visto que todos os anos a instituição preenche sua totalidade de vagas ofertadas.

iscteiul

Especificamente para mestrado, essa universidade de Lisboa conta com mais de 50 opções de área de conhecimento e pesquisa, com a grande maioria dessa gama voltada para a inovação empreendedora. Dentre as áreas com mais ofertas de linhas de pesquisa estão Gestão e Negócios, Engenharia, Psicologia e Comunicação. O ISCTE também está na vanguarda dos centros universitários mundiais ao oferecer um curso de mestrado com linha de pesquisa totalmente voltada para Software em Código Aberto (Open Source), uma das atividades consideradas importantíssimas para o desenvolvimento tecnológico das organizações mundiais.

Para ser um estudante estrangeiro do ISCTE é importante não ter cidadania portuguesa e nem ser locado em um dos Estados membros da União Europeia. Além disso, é preciso estar residindo em Portugal a menos de dois anos, a contar de 31 de outubro de cada ano, que é quando o ISCTE começa a contar o tempo de residência do estudante. Para completar, conhecimento e domínio da língua portuguesa e diploma de ensino secundário (o equivalente no Brasil ao Ensino Médio) são indispensáveis para aqueles que querem se candidatar a essa que se intitula, com orgulho, uma das universidades mais preocupadas com o futuro empreendedor do mundo.

Se você está procurando fazer mestrado, não hesite em tentar essa escola de Portugal. Além de aprender sua área de pesquisa, é certo que voltará com a bagagem lotada de novas experiências que farão de você um profissional muitas possibilidades de se firmar em carreira acadêmica.

Faça um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *