Mestrado em Universidades Federais

Grande parte dos alunos graduados no Brasil buscam dar continuidade à carreira acadêmica, muitas vezes levada pelo vigor de se estar em uma universidade. O mestrado é, geralmente, o primeiro passo para quem quer voltar às salas de aula como professor, principalmente quando o foco são instituições públicas, que não aceitam apenas a especialização como nível básico para ministrar aulas.

Quando surge o momento, então, os bacharéis procuram por mestrados em instituições públicas e privadas, e já começam a enxergar impasses entre as duas possibilidades. Na primeira o processo de admissão é trabalhoso e muito difícil, porque o mestrado é “gratuito” e o aluno ainda pode conseguir uma bolsa. Na segunda, apesar de maior flexibilidade nas linhas de pesquisa, o mestrado sai a um custo extremamente alto.

Como entrar mestrado universidade federal

O jeito, então, é colocar a cara nos livros, desenvolver um projeto e tentar a sorte – e a vaga – no mestrado em universidades federais.

logocapesA grande maioria delas divide seu processo de admissão em etapas: avaliação do projeto, apresentação do projeto para banca e prova de admissão com dissertação em língua estrangeira. E isso é só o começo: dependendo da área em que se tenta o mestrado, ainda existe possibilidade de prova prática e “vestibular”, que é a mesma prova aplicada a todos os candidatos. Como a procura é muito alta, alunos que querem realmente se destacar precisam caprichar no pré-projeto. É ele quem pode assegurar maiores chances de conseguir a vaga.

A colocação do candidato aprovado também é importante: os melhores no ranking podem concorrer a bolsas integrais de estudo, para que seja possível a dedicação total apenas ao projeto (que, na maioria das áreas, tem duração de dois anos). Entra aí a CAPES, Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior, que é a principal responsável, no Brasil, de prover bolsas de estudos. Com ela é possível garantir 100% do curso de mestrado no Brasil, mas a CAPES também atua oferecendo bolsas de “mestrado sanduíche”, com uma parte do curso feita no Brasil e outra parte no exterior.

Bolsa mestrado universidade federal

Nem sempre a bolsa ofertada vai ter 100% de contemplação (que é o que todo estudante almeja) mas, para quem faz mestrado, qualquer ajuda é bem vinda. São dois anos de dedicação quase exclusiva ao curso e ao projeto, que podem render frutos inimagináveis ao estudante. Por isso, é sempre bom ter o propósito do mestrado bem definido e, assim que aprovado, não poupar esforços para completá- lo. Principalmente em escolas públicas federais, que ainda pesam bastante no currículo, em especial daqueles que sonham em seguir como docentes na carreira acadêmica.

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *