Como se tornar aeromoça profissional

“Senhoras e senhores, bom dia! Meu nome é fulana, sou uma comissária deste voo”.

“Senhores passageiros, coloquem os cintos de segurança, o avião vai decolar”.

Durante a decolagem, o encosto de sua poltrona deve ser mantido na posição vertical, sua mesa fechada e travada”.

“Obrigada por terem escolhido esta companhia e tenham todos uma ótima viagem”.

É fácil reconhecer uma aeromoça por sua roupa e postura elegantes, com maquiagem irretocável, assim como identificá-la pelo discurso típico acima antes da decolagem de aeronave. A profissão de aeromoça é vista com muito glamour, especialmente porque permite que a profissional viaje para muitos lugares, entre em contato com diversas pessoas e culturas diferentes.

Essa visão sobre a profissão de aeromoça pode ser um pouco deturpada, porém. Por isso, este post vai esclarecer um pouco mais sobre os deveres profissionais de uma aeromoça, assim como dar detalhes de como se tornar uma. Continue lendo!

Qual a função da aeromoça profissional

Hoje, aeromoça também recebe o nome de comissária de bordo. Ela é peça fundamental para o andamento dos voos com tranquilidade. Por isso, a profissão exige paciência, disciplina, equilíbrio emocional, autocontrole, boa capacidade de decisão e um bom relacionamento interpessoal para atender às expectativas de passageiros, ser uma conexão com a cabine de comando e lidar com possíveis momentos de tensão a níveis altíssimos acima das nuvens.

curso de aeromoca

As principais funções da comissária de bordo são:

  • servir refeições aos passageiros;
  • suprir necessidades imediatas (travesseiros, cobertas, equipamentos etc);
  • acomodar tripulantes e ajudá-los no manuseio de bagagens de mão;
  • checar equipamentos de segurança;
  • ser porta-voz de informações importantes aos passageiros;
  • zelar pela segurança de bordo.

É interessante apontar que a vida de uma aeromoça não é feita de apenas boas viagens. Principalmente porque essas em nada se parecem com turismo. E, por vezes, a programação de dias e horários impossibilita mais tempo com a família e amigos. Principalmente em épocas de alta temporada que são também as de festividades e férias das outras pessoas. Além disso, é comum que ela permaneça em rotas iguais por vários meses consecutivos.

O que é necessário para se tornar aeromoça

Embora tenha sempre uma postura elegante, a aeromoça é uma profissional da segurança do voo. Por isso, ela passa por importantes treinamentos que a capacitam para manter a integridade dos passageiros.

Para ser uma comissária de bordo, a canditada precisa:

  • ter acima de 18 anos;
  • possuir mais de 1,58 cm de altura;
  • ter o ensino médio completo;
  • ser bilíngue;
  • ter a Licença e Certificado de Habilitação Técnica (CHT);
  • possuir o Certificado Médico Aeronáutico (CMA).

A média salarial para aeromoças, hoje, é entre R$ 3.716, mas varia de acordo com a companhia aérea e sua qualificação profissional.

curso de aeromoca

Onde fazer curso para aeromoça profissional

O curso para formação de aeromoça só é válido se ele for homologado pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). Para saber quais escolas e cursos são regularizados, basta consultar o site da Agência. Verifique também as últimas avaliações da Anac sobre o curso escolhido, pois elas também são levadas em conta na seleção das companhias aéreas.

Os cursos têm em média 280h/aula, ou seja, até sete meses. Nesse período, você recebe orientação teórica e prática sobre equipamentos tanto em aeronaves pousadas quanto em simuladores. Algumas escolas oferecem o curso à distância, com atividades e avaliações presenciais.

Outros assuntos abordados no curso de aeromoça são: etiqueta, apresentação pessoal, dress code, primeiros socorros, combate a incêndios, atendimento ao cliente/passageiro, técnicas de sobrevivencialismo etc.

Após o treinamento pela escola homologada junto à Anac, o candidato é submetido a exame da Agência o que, então, permite a candidatura oficial para seleção de companhias aéreas.

Faça um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *