Mestrado à Distância reconhecido pelo MEC

Nos dias atuais milhares de alunos completam a graduação e se inserem no mercado de trabalho. E, mesmo havendo várias opções de emprego em diversas áreas de atuação, é possível perceber que estes continuam muito concorridos, pois são muitas as pessoas interessadas para poucas vagas disponíveis, pelo menos nas grandes cidades. Diante disso é latente a necessidade de se destacar e ter elementos que favoreçam o currículo – e que possam, também, ajudar empregadores no momento da decisão pelo preenchimento de uma vaga. Uma das opções para quem quer sair na frente nessa disputa é ampliar o conhecimento dentro da área; ou seja: fazer um mestrado reconhecido pelo mec.

mec

É claro que fazer um curso superior não garante que a pessoa estará apta a atuar em sua área, e nem que terá um emprego garantido. É preciso certificar-se de que se está fazendo um bom curso, com boa qualificação, reconhecido pelo mercado, com professores altamente capacitados e qualificados e com infra-estrutura para melhor atender aos alunos. Um ensino de qualidade gera um bom profissional e pode ser um diferencial ao garantir uma vaga de emprego.

mestradomecUm diploma de mestrado carrega um peso maior do que um de graduação, pois indica que a pessoa possui um conhecimento mais aprofundado sobre o assunto. Porém, nos dias de hoje, com correria, muitos compromissos e pouco tempo disponível fica difícil incluir na carga horária um curso de mestrado que dedica tempo, atenção e muita dedicação.

Como fazer um mestrado a distância?

Diante disso, uma solução é fazer um curso de mestrado à distância reconhecido pelo mec. Eles são práticos, se adéquam a sua carga horária e ainda asseguram um ensino de qualidade. Os cursos de mestrado à distância são reconhecidos pela Secretária da Educação, possuem professores qualificados a sua disposição e asseguram um conhecimento ampliado juntamente a um diploma em menos tempo, tudo isso sem atrapalhar a sua rotina.

A única regra para se fazer um mestrado à distância é ter internet em casa. Fora isso é possível estudar onde a pessoa estiver, quando for melhor para ela e seguindo o tempo de que esta dispõe livre.

É claro que para alguns, fazer um curso online traz certa insegurança. Porém, já há vários cursos reconhecidos pelo MEC e que formam profissionais capacitados e prontos para atuar no mercado de trabalho. Esses cursos de mestrado à distância ampliam a bagagem da pessoa tornando-a preparada a solucionar diversas situações.

Os cursos de mestrado à distância reconhecido pelo mec podem ser muito baratos, ou até mesmo gratuitos, o que pode facilitar muito o acesso ao conteúdo. Mas não há motivos para se alarmar, pois

mesmo sem pagar pelo curso a pessoa ainda receberá ensino de qualidade, bons professores e material disponível a qualquer momento e em qualquer lugar. Existem cursos de diversas matérias e que exploram diferentes áreas profissionais, ou seja, o que não falta é opção de curso para escolher. Cabe a pessoa decidir em qual área ela quer atuar e qual curso de mestrado à distância possui melhor estrutura e explora melhor o conteúdo de que ela precisa.

Porque fazer um mestrado a distância?

Cursar um mestrado à distância é assegurar um maior contato com o conteúdo e com os professores a qualquer momento e em qualquer lugar. O resultado final disso é um diploma recebido de forma mais rápida, além de um diferencial no currículo ao apresentá-lo em uma entrevista de emprego.

Diferenças entre mestrado acadêmico e Mestrado Profissional:

diferencamestrado

Então podemos ver com isso que vale sim muito a pena fazer um mestrado a distância, mas devemos ficar de olho se ele é reconhecido pelo mec.

Capes recomenda apenas seis mestrados a distância: o Programa semipresencial de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional (PROFMAT); o Mestrado Profissional em Letras (PROFLetras); Mestrado Profissional em Administração Pública em Rede Nacional (PROFIAP); Mestrado Nacional Profissional em Ensino de Física (ProFis); Mestrado Profissional em Ensino de História (ProfHistória) e o Mestrado Profissional em Artes (PROF-Artes).

79 Comments

  1. viviane rodrigues de souza junho 22, 2014
    • Andrews fevereiro 12, 2015
      • Bruno maio 12, 2015
        • Marco setembro 20, 2016
      • Carlos de Oliveira abril 18, 2016
  2. Luciana Acacia Araujo novembro 11, 2014
  3. Ydenir Machado janeiro 21, 2015
  4. Lucyvera Cavalcanti fevereiro 23, 2015
  5. claudio fevereiro 27, 2015
  6. Michelle Costa abril 28, 2015
  7. Idelfonso Alves da Costa maio 4, 2015
  8. Viviane Faria Pereira junho 1, 2015
  9. Marco junho 1, 2015
  10. lito julho 9, 2015
  11. Maria de Fátima julho 16, 2015
  12. Maria de Fátima julho 16, 2015
  13. Matias Baptista Kambaia julho 23, 2015
  14. samuel garcia de farias agosto 15, 2015
  15. Everaldo Marcelo agosto 31, 2015
  16. Maura Da Silva De Mesquita agosto 31, 2015
  17. Gláucia Maria da Silva Nonato Pinto setembro 1, 2015
  18. Janice Schmitt setembro 4, 2015
  19. Janice Schmitt setembro 4, 2015
  20. herton weber setembro 6, 2015
  21. Edson setembro 13, 2015
  22. Miguel Wilson da Silva setembro 17, 2015
  23. . setembro 19, 2015
  24. jeferson setembro 25, 2015
  25. Cristiane Venzke Nogueira setembro 25, 2015
  26. Francisca Rosa da Silva setembro 25, 2015
  27. Lamine Embaló setembro 30, 2015
  28. Lamine Embaló setembro 30, 2015
  29. fran outubro 22, 2015
  30. Kleber Martins dos Santos novembro 5, 2015
  31. ligia novembro 5, 2015
  32. Liliana novembro 6, 2015
    • LUCILENE GONÇALVES janeiro 6, 2016
  33. LAURA novembro 18, 2015
  34. Irineia novembro 24, 2015
  35. Rose novembro 27, 2015
  36. Celeste Marques de Souza dezembro 12, 2015
  37. ALEXSANDRO PEDROSO dezembro 28, 2015
  38. Manuel António da Costa janeiro 3, 2016
  39. Manuel António da Costa janeiro 3, 2016
  40. roberto. janeiro 22, 2016
  41. Eliam janeiro 29, 2016
  42. evanildo peres fevereiro 19, 2016
  43. nadia fevereiro 26, 2016
  44. Helena março 3, 2016
  45. Arciley março 11, 2016
  46. rodrigo março 15, 2016
  47. mariaantonia março 25, 2016
  48. ana paula março 25, 2016
  49. João Cristovão abril 10, 2016
  50. andreia abril 13, 2016
  51. longuinha dos santos rezende abril 15, 2016
  52. Nasson Aragão Braga abril 16, 2016
  53. Nasson Aragão Braga abril 16, 2016
  54. Helen abril 19, 2016
  55. Raimunda Souza da Silva abril 19, 2016
  56. Cris abril 20, 2016
  57. Raimundo Nonato Ribeiro de Almeida maio 9, 2016
  58. Moraes maio 13, 2016
  59. Dalia maio 13, 2016
  60. Anne Lima maio 14, 2016
  61. Maria Aparecida Marques de Alabuquerque junho 6, 2016
  62. Mário de conceição cruz junho 6, 2016
  63. EVARISTO ALVES DOS SANTOS junho 8, 2016
  64. José Carlos da Silva junho 14, 2016
  65. marielly lopes junho 27, 2016
  66. Senilda Leopoldina Gomes da Silveira julho 5, 2016
  67. Juarez Ribeiro dos Santos agosto 29, 2016
  68. Dominga setembro 5, 2016
  69. sonia maria gomes borges setembro 5, 2016
  70. sonia maria gomes borges abril 18, 2017
  71. sonia maria gomes borges abril 18, 2017

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *